Ordo Fratrum Minorum Capuccinorum PT

Log in
updated 9:58 AM UTC, Jun 13, 2024

Encontro Pan-africano dos superiores maiores dos Frades Menores Capuchinhos

Abidjan, Costa do Marfim, 7-10 de novembro de 2016

logo panafrique

“Que nous soyons un” (Que sejamos um), este foi o lema do encontro Pan-africano dos Frades Menores Capuchinhos presentes no continente africano. Os ministros provinciais, custódios e delegados das nossas presenças na África se encontraram com o Ministro Geral e os Conselheiros Gerais de 7 a 10 de novembro, em nosso Convento de Abidjan, Costa do Marfim. Seguindo um programa muito intenso, os participantes trabalharam e aprofundaram as temáticas mais significativas que acompanham a presença dos Frades Capuchinhos na África: o conhecimento recíproco, a formação inicial e permanente, as colaborações entre as diversas circunscrições acerca da formação inicial, o pessoal e a economia. As várias temáticas foram introduzidas por uma conferência, seguida pelo aprofundamento e a discussão nos trabalhos de grupo.

Das conferências e das colocações dos participantes, veio à tona um desejo comum para o futuro: identificar uma “via africana” para viver e testemunhar o nosso carisma. Uma das vias para atingir este objetivo é a de intensificar os encontros das Conferências da África, a EACC (Eastern Africa Capuchin Conference) e a CONCAO (Conferentia Capuccinorum Africae Occidentalis), tanto dentro de cada conferência quanto entre as duas realidades. Os pressupostos para um bom caminho são reais, e o Ministro Geral indicou-os em sua colocação conclusiva, encorajando, de modo particular, os percursos de colaboração e o aprofundamento da nossa identidade e pertença.

{pp_youtube}qMWvu_M4F5A{/pp_youtube}

Os trabalhos foram concluídos quinta-feira, 10 de novembro, com a peregrinação à Basílica “Nossa Senhora da Paz”, em Yamoussoukro. Os frades partiram de manhã cedo, celebraram a passagem pela Porta Santa, visitaram a Basílica e concelebraram a eucaristia presidida pelo Núncio Apostólico Dom Joseph Spiteri. O almoço encerrou cordialmente estes dias de diálogo, vividos sob o sinal da alegria e da esperança.

Vídeos

Domingo em Abidjan

{pp_youtube}yE8Sj3Qdx6g{/pp_youtube}

A missão em Alépé

{pp_youtube}6PBPOjk0Olg{/pp_youtube}

A missão em Abidjan

{pp_youtube}DmuNVBZCh3Q{/pp_youtube}

Peregrinação a Yamoussoukro

{pp_youtube}4XpPLAP0K5I{/pp_youtube}

Presentazione dell’incontro

Mauro Jöhri – Italiano  

{pp_youtube}R3mIaiIPIMY{/pp_youtube}

Norbert Auberlin – Français

{pp_youtube}Q3a7gV6sW8I{/pp_youtube}

Thomas Zulu – English

{pp_youtube}l8lTPhzc1nA{/pp_youtube}

Afonso Nteka – Português

{pp_youtube}aQj58psgMSs{/pp_youtube}

Fotos

Abidjan, Encontro Pan-africano dos Capuchinhos

Custódia dos Frades Menores Capuchinhos São Francisco de Assis da Costa do Marfim - Novembro de 2016

1976:    os frades capuchinhos chegaram à Costa do Marfim no mês de dezembro de 1976. O Ministro Geral confiou a missão aos frades da Província de Lombardia (Milão, Itália).

1984:    a missão foi proclamada Custódia em 1º de janeiro de 1984.

Alguns “números” para conhecer a realidade atual da Custódia:

  • 3 fraternidades:
    • Abidjan-Angré (Diocese de Abidjan): fraternidade que, desde 2000, acolhe os frades na última etapa da formação inicial para a teologia ou para uma formação específica ou profissional;
    • Alépé (Diocese de Abidjan): é a fraternidade do postulantado desde 1992; os frades se ocupam também de um pensionato para jovens estudantes da escola secundária e de uma paróquia;
    • Zouan-Hounien (Diocese de Man): é uma fraternidade paroquial, pelo fato de que todos os frades estão envolvidos na paróquia, que nos foi confiada desde 1981.
  • Estatística:
    • 29 frades, dos quais 18 professos perpétuos e 11 professos temporários.
    • Dos 29 frades, 7 são missionários (5 italianos e 2 camaroneses) e 22 marfinenses.
    • Dos 18 professos perpétuos, 7 são missionários e 11 são marfinenses.

Última modificação em Quinta, 08 Dezembro 2016 01:48